Buscar

TEMA PARA O ANO - JULHO

“ ESFORÇA-TE, E FAZE A OBRA! ” (I Cr 28:10b)

“Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças...” (Ec 9:10a)

“E, tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor e não aos homens...” (Cl 3:23).

SUGESTÃO DE ESTUDO PARA REUNIÃO DE MULHERES NO MÊS DE JULHO

ESFORÇA-TE NO ESTUDO E ENSINO DA PALAVRA

Lóide e Eunice, eu e você

DEIXANDO UM LEGADO DE FÉ POR MEIO DO ENSINO DA PALAVRA


“O discípulo não está acima do seu mestre: todo aquele, porém, que for bem instruído será como o seu mestre. ” (Lucas 6:40 - ARA)


Em II Timóteo 1:5, Paulo refere-se ao jovem pastor como aquele que possuía uma fé “sem fingimento”. Havia uma explicação para esse tipo de fé: ela habitara primeiramente em sua avó Lóide, e depois em sua mãe Eunice. Com certeza, mulheres que ensinaram muito mais pelo exemplo do que com palavras e que nos mostram a importância de transmitirmos esse legado a outras gerações.


Sendo filha de professora, comecei cedo a perceber o encanto da missão de ensinar: gostava de acompanhar minha mãe na educação de adultos, em um curso noturno. Ela ensinava, amava, tornava-se amiga das pessoas, impactando suas vidas! Em família, aprendemos com nossa mãe e com nossa avó, que a Palavra de Deus é a verdade, que somos chamadas para servir, que é importante ir à igreja regularmente, entregar os dízimos e ofertas, ser hospitaleira, amar incondicionalmente ao próximo. Acolher com respeito e carinho pastores, missionários e seminaristas que se dedicam ao Ministério da Palavra.


A exemplo de minha mãe e minha avó, de Lóide e Eunice, exercemos, todos os dias, o ensino, seja no lar, na Igreja, na escola. Com certeza, desejamos que esse ensino, formal ou informal, alcance corações e produza resultados. Então, temos o desafio de nos esforçar em nossa aprendizagem, para ensinarmos com esmero (Rm 12:7). Enumero, abaixo, aspectos que considero relevantes para mim e você, no estudo e ensino da Palavra.


1. Dedique-se a aprender: não ensinamos a partir do desconhecido. Em II Timóteo 3:16 (ARA), temos: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça”. A Bíblia é, portanto, o conteúdo primordial de nosso ensino. Todo aprendizado tem que começar pela Bíblia e a partir dela. Estude-a com amor e dedicação.


2. Reflita sobre a relevância do seu ensino: Agostinho, há séculos, afirmou: “Não se pode prestar melhor serviço a um homem do que conduzi-lo à fé em Cristo; em consequência, nada há mais agradável a Deus do que ensinar a doutrina Cristã”. Nosso objetivo é formar discípulos de Jesus Cristo.


3. Seja uma mãe (ou avó ou professora) apaixonada pelo ensino da Palavra: o lar é a base para a educação cristã. Nele, as crianças conseguem captar as emoções dos pais ou responsáveis e observam suas atitudes em relação às coisas espirituais. Nossos filhos notarão o entusiasmo ou a falta dele em nossas vidas. Nossa ‘fé religiosa’ deve ser empolgante, valorizada e notada pelos que estão ao nosso redor. Filhos tendem a refletir a experiência dos pais. Portanto, é necessário que haja coerência em nosso ensino em relação ao que vivemos. Leiamos a Palavra de Deus para nossos filhos, netos e alunos e mostremos como ela é confiável!


4. Ensine em total dependência do Espírito Santo: Jesus disse que não nos deixaria órfãos (Jo 14:18) e que o Espírito da verdade nos guiaria a toda a verdade (Jo 16:13). Ele é o Consolador que está conosco e que convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo. É imprescindível ensinar firmado na convicção de que a obra do convencimento não é nossa e, sim, do Espírito. Ele, conforme Jesus afirmou, é que nos concede poder para sermos testemunhas (At 1:8).


5. Ensine levando em conta a idade e o desenvolvimento de seus filhos ou alunos: o ensino deve ser centrado no aluno. Se forem crianças, ajude-as a construírem uma imagem positiva de si mesmas, conhecendo suas potencialidades e limites. Que aprendam a interagir socialmente e saibam que existe um Deus único, que criou cada uma delas e todas as coisas que existem. Mostre-lhes quem é Jesus e a missão que Ele cumpriu a nosso favor. Se você tem filhos ou alunos adolescentes, adeque o ensino à realidade deles, revelando a maravilhosa intervenção que o verdadeiro evangelho lhes fará nesses anos de transição para a vida adulta. Ajude-os a confiarem incondicionalmente em Deus. Ensine sempre pelo exemplo. Ame-os, torne-se uma pessoa confiável. Todo adolescente precisa de um mentor, alguém que o inspire na vida.


6. Aprenda a ensinar com o Mestre dos mestres: muitas pessoas pensam que o ministério de Jesus aqui na terra foi curar, multiplicar pães e ressuscitar mortos. É claro que Ele fez e é poderoso para fazer tudo isso! Mas, se olharmos com atenção as narrativas bíblicas, veremos que seu foco foi ensinar. No evangelho de Marcos, vemos, pelo menos vinte vezes, a expressão dessa prática pelo Mestre. Esse ensinava, ensinava e ensinava. Eis algumas passagens em que Jesus ensinou por parábolas: Marcos capítulos 4, 12 e 13. Jesus ensinou sempre no templo (Sinagoga): Marcos 1:21; 6:2; 11:17; 12:35; 14:39. Jesus ensinava à beira-mar: Marcos 4:1 e 12. Jesus ensinava no território da Judéia, além do Jordão: Marcos 10:1. Jesus percorria as aldeias circunvizinhas a Nazaré a ensinar: Marcos 6:6. Jesus ensinava conforme a capacidade dos ouvintes: Marcos 4:33. Jesus ensinava aos discípulos em particular: Marcos 4:34; 9:31. Jesus ensinava como quem tem autoridade: Marcos 1:22. Jesus ensinava às multidões: Marcos 6:34.


Além desses textos, há outros que mostram Jesus pregando as verdades do Reino, aproveitando circunstâncias para trazer ensinamentos práticos aos discípulos e às multidões. Ele é nosso exemplo maior, por isso precisamos nos dedicar ao estudo de Sua Palavra para ver como eram suas estratégias. Nunca nos esqueçamos, porém, que nosso compromisso é o de sermos fiéis a Deus e fazermos o nosso melhor, pois o trabalho de transformação de vidas é Ele que realiza, como afirma o Pr. Marcos Tuler, em seu livro Abordagens e Práticas da Pedagogia Cristã (CPAD):


“Nossa missão é ensinar. Não temos compromisso com os resultados. Os santos oráculos emanam do Eterno; Ele mesmo encarregar-se-á de torná-los realidade na execução da sua vontade. A Palavra, ensinada ou pregada legitimamente, independe da nossa frágil competência. Ninguém impedirá seu curso: como um manancial de águas inexaurível, ela fluirá caudalosamente, rumo ao cumprimento do arbítrio e desígnio do Altíssimo: ‘Assim será a palavra que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes, fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a enviei’ (Is 55:11) ”.




CELENE LIMA

ICE Nova Visão

São Luís de Montes Belos – GO

44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo