top of page
Buscar

Mulher inspiradora por sua sabedoria



(Pv 14:1)



“Sabedoria é a habilidade de usar o melhor meio, no melhor momento, para alcançar o melhor fim.” (Autor desconhecido)


Na Grécia antiga, uma mulher perguntou a um poeta o que valia mais, ser sábio ou ser rico. “Rico”, respondeu o poeta, “pois vejo os sábios estarem sempre a bater à porta dos

ricos”.

Alguém contou essa resposta a um filósofo, ao que ele comentou: “Bem, é verdade que os sábios, em geral, batem à porta dos ricos, e que os ricos não batem à porta dos sábios; mas isso é porque os sábios sabem de que precisam, e se os ricos não procuram os sábios é porque não conhecem as suas reais necessidades.”

A mulher sábia edifica a sua casa, exatamente como a mulher virtuosa de Provérbios 31:10- 31 faz. Em Provérbios 9:1 diz que “a sabedoria

edificou a sua casa”.

Mike Beaumont escreveu que “a Bíblia ensina que sabedoria não é acúmulo de informações e fatos, mas conhecer melhor a Deus e deixar que Ele molde cada parte da vida”. Ela envolve três áreas: 1) intelectual, conhecer a verdade; 2) ética, aceitar a verdade; e 3) prática, viver a verdade.


No conhecido sonho de Salomão, registrado em I Reis 3:3-15, o Senhor lhe aparece e diz: “Pede-me o que queres que eu te dê” (I Rs 3:5). Embora sendo rei, Salomão não pediu riquezas, nem longa vida e muito menos a morte de seus inimigos; mas, sabedoria. O Senhor lhe disse: “eis que faço segundo as tuas palavras: dou-te coração sábio e inteligente, de maneira que antes de ti não houve teu igual, nem depois de ti o haverá” (I Rs 3:12).


A palavra hebraica para sabedoria é hokmâ, cujo sentido principal é “habilidade para viver”. Provérbios 1:1-7 traz uma série de palavras que mostram as várias facetas da sabedoria: “ensino, inteligência, bom proceder, justiça, juízo, equidade, prudência, conhecimento, bom senso e habilidade”.


Por que o temor do Senhor é o ponto de partida, o princípio da sabedoria?


Porque a principal maneira de demonstrar o temor do Senhor é por meio da obediência à vontade Dele, conforme fez Abraão ao atender o pedido de Deus em Gênesis 22:2: “Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; oferece-o ali em holocausto, sobre um dos montes, que eu te mostrarei”. Quando estava para sacrificar Isaque, do céu lhe falou o anjo do Senhor: “Abraão! Abraão! Ele respondeu: Eis-me aqui! Então, lhe disse: Não estendas a mão sobre o rapaz e nada lhe faças; pois agora sei que temes a Deus, porquanto não me negaste o filho, o teu único filho” (Gn 22:11-22).

Reverência, respeito, dependência, fidelidade e medo das consequências do pecado. Bruce Waltke lembrou que “o temor do Senhor é acreditar que Deus vai cumprir suas promessas tanto quanto as suas ameaças”. Provérbios 16:6 nos ensina que “pelo temor do SENHOR os homens evitam o mal”.

Em Tiago 3:13-18, temos dois tipos de sabedoria: a terrena e a celestial. Uma age impulsionada por motivações terrenas, carnais e demoníacas (Tg 3:14). A outra promove relacionamentos saudáveis e paz com os outros (Tg 3:17-18).


Embora “ninguém vive ao nível do conhecimento que possui” (John Stott), a sabedoria nos convida: “Eu amo os que me amam; os que me procuram me acham” (Pv 8:17).


O mundo pede por mulheres sábias, não apenas que detenham o conhecimento, mas que saibam aplicá-lo à vida. Mulheres tementes a Deus que inspirem outros por sua sabedoria. Você é uma dessas mulheres? Se ainda não é, quer ser? Dedique-se, então, a aprender diretamente da Fonte de toda sabedoria, buscando a Deus, estudando a Sua Palavra e dependendo da direção do Espírito Santo em sua vida.


Oremos, todos os dias, por sabedoria! ❃


Por: Pr. José Humberto




35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page