top of page
Buscar

MULHER DANDO BOM TESTEMUNHO POR SEU VERDADEIRO EMPODERAMENTO



"Muitas mulheres sã as no que fazem, mas você supera todas elas.” (Pv 31:29 – NAA)


Em nossa cultura cristã, o termo “empoderamento feminino” causa uma certa inquietude e estranheza. Vamos conhecer um pouco sobre esse assunto e o que ele tem a ver conosco?

Julia Steuernagel Assis, no site IMPACTHUB CURITIBA, disse que:

“Primeiramente, empoderamento feminino é diferente de feminismo. Feminismo é resumidamente um movimento que prega a ideologia da equidade social, política e econômica entre os gêneros. Empoderamento feminino é a consciência coletiva, expressada por ações para fortalecer as mulheres e desenvolver a equidade de gênero. É uma consequência do movimento feminista e, mesmo estando interligados, são coisas diferentes. Empoderar-se é o ato de tomar poder sobre si. Dessa forma, também é possível fazer o empoderamento de outros grupos sociais, como o empoderamento negro e até empoderamento dos idosos, por exemplo. As pessoas oprimidas ou que recebem menos atenção na nossa sociedade, muitas vezes não têm consciência de seu próprio poder, e as mulheres estão incluídas neste grupo. É daí que surge o empoderamento. As mulheres precisam reconhecer que elas são capazes, para então poder começar a fazer mudanças.

...Se você for mulher, é possível aplicar o empoderamento na sua própria vida, trabalhando a sua confiança, se fortalecendo e tendo ambição para seguir os seus sonhos. Assim que você se sentir uma mulher empoderada, você poderá encorajar amigas, parceiras e familiares a fazerem o mesmo...”

Segundo o dicionário, emponderar significa: dar poder, autoridade, autonomia e afirmação.


E ENTÃO...

• Será realmente que empoderamento feminino é fruto do movimento feminista? É coisa de agora, apenas?

• O que Jesus fez às mulheres diz respeito a isso?


Jesus deu atenção, tempo e cuidados às mulheres, especialmente a algumas em situação de certa vulnerabilidade: samaritana, viúva de Naim, Marta e Maria, mulher do fluxo de sangue, pequena doente (que chegou a morrer), mulher pega em adultério (injustiçada em relação ao homem com quem havia adulterado?). Jesus permitiu que mulheres O servissem e acompanhassem, participando de Sua missão.


• O que dizer da situação calamitosa hoje de várias mulheres ao redor do mundo?


• O que dizer da situação de abuso, subjugo, incapacidade, depressão e frustração de várias mulheres hoje aqui (e até mesmo dentro das nossas igrejas)?


Não podemos ficar alheias à realidade e relevância de tudo isso.


COMO DEVE ACONTECER O EMPODERAMENTO FEMININO DA MULHER CRISTÃ, OU MELHOR, SEU RETORNO À DIGNIDADE?


O verso chave de nossa revista está em Isaías 62:3, e diz: “Serás uma esplêndida coroa na mão do Senhor, um diadema real na mão do seu Deus.” (NVI). No contexto desse verso, vemos, a partir do capítulo 59, a descrição da degradação do povo de Deus por causa do pecado e de seu afastamento de Deus (Is 59:1-3, 8-11). O texto mostra, ainda, como Deus viu a situação dele e agiu em seu favor para repreender seus opressores e restaurar sua dignidade (Is 59:15-16; 60:1-3; 61:1-3, 7, 10; 62:1-4,12). Deus é o maior interessado em restaurar a dignidade a todo ser humano (homem e mulher), que foi criado à Sua imagem e semelhança e dar-lhe total condição de viver, e viver bem. Porém, esse empoderamento não tem nenhum valor se for feito a partir dos nossos próprios esforços. Assim como a salvação não é alcançada por méritos próprios, o empoderamento é também por meio da graça de Deus operando em nós.


1. EMPODERAR-SE NÃO DE SEU PRÓPRIO PODER, MAS DO PODER DE CRISTO


Apoderando-nos (apropriando-nos) de tudo que a Bíblia diz que somos e temos (Gl 3:20-29; Sl 139:13- 14; Ef 2:8-10; Rm 8:16,28,31,37).

Precisamos entender que não ficaremos livres de dificuldades, problemas, desafios e tribulações para, então, sermos realizadas e felizes. Não! A despeito de tudo isso, podemos ter atitudes positivas, pois podemos olhar para o Alto e para Aquele que pode nos ajudar (Hb 12:1-3), para Aquele que ouve o nosso clamor, vê nossas lágrimas e estende a mão para ajudar (At 7:34). Ele nos dá Seu Espírito, que nos dá poder e ousadia para sermos protagonistas de nossas vidas e não apenas espectadoras inertes (II Tm 1:13- 14, 7), mesmo em meio a situações difíceis (Fp 4:13 e Rm 8:33).


2. EMPODERAR-SE DA ALEGRIA DO SENHOR


Neemias 8:9-10 nos ensina que a alegria do Senhor nos fortalece. Devemos nos esforçar para nos alegrarmos no Senhor. Paulo repete 2 vezes essa ordem em Filipenses 4:4. Essa alegria deve ser intencional e não apenas um reflexo do que nos acontece. Tiago 1:2-4 nos ensina a estarmos alegres até mesmo em meio às provações. É questão de atitude, de decisão, e não de sentimento. De buscarmos os motivos para estarmos alegres, no Senhor, e mudarmos nosso foco, como a garota Pollyanna, do célebre livro de Eleanor H. Poter, com o “jogo do contente”.


3. EMPODERAR-SE RUMO AO FUTURO


Devemos manter nossa esperança e dependência em Deus quanto ao futuro. Mas precisamos também de AÇÕES POSITIVAS (e até proativas), sob a orientação, suprimento e força que Ele pode nos dar. Ações positivas implicam: mudança de hábitos, esforço, persistência. Um exemplo disso é o dos tessalonicenses (I Ts 1:3: 4:11). E quanto às decisões, seguir as orientações do Espírito Santo (Is 30:21).


MAS... EMPODERAR-NOS PARA O QUÊ?


Nosso objetivo não deve ser para satisfação, realização (e algumas vezes até projeção) pessoal. Devemos nos tornar mulheres empoderadas para a construção de uma sociedade melhor, fundamentada nos princípios e valores do reino de Deus.

O fim de tudo isso não deve parar em nós, mas, a partir e através de nós, atingir outros, não pelo discurso agressivo ou impositivo, largamente usado pelas feministas, mas pela graciosidade de quem recebeu a graça de Deus. Devemos atingir os que convivem conosco, nossos filhos e a nova geração. Precisamos alcançar e ajudar tantas outras mulheres que estão vivendo aquém disso, nos tornando mais caridosas e generosas com a dor delas. Isso deve nos levar a fazer algo prático e efetivo em seu favor.

Quem poderiam ser essas outras mulheres? Nossas vizinhas, amigas, parentes (que estão próximas a nós); mas também devemos ir além... nossas ações devem alcançar as mulheres que estão encarceradas; que estão em casas de recuperação (e são tão poucas casas dessas destinadas a mulheres); que sofrem com câncer; que são moradoras de rua; mulheres, meninas e moças em situação de risco (aqui, ali, lá...).

Assim, honraremos o Nome do Senhor. Que Ele mesmo nos ajude a sermos uma coroa de glória e um diadema real nas mãos Dele, em favor de outros, também.

Qual é o desafio de Deus hoje para você, que é um diadema real? Ajudar outras a serem também diademas reais nas Suas poderosas mãos.

Mulheres empoderadas são as que sabem: quem são; onde estão e para o quê estão aqui e que, na força do Senhor, agem assim. ❃

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page