top of page
Buscar

O ÚNICO SENHOR DA MINHA HISTÓRIA


“Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir.” (Sl 139:16)


AQUELE QUE ME VÊ “Então Agar deu ao Senhor, que havia falado com ela, o nome de “Tu és o Deus que vê”. (Gn 16:13a)

Você já teve a sensação de estar sendo esquecida? De que ninguém lhe vê e sua vida não faz muito sentido? Já experimentou situações que pareciam ter lhe levado a um deserto no qual aparentemente não havia opção para continuar? Se assim foi, você não é anormal! Todas nós, em maior ou menor escala, já experimentamos situações de abandono ou medo, situações nas quais desejamos, com todo o nosso ser, ver o agir sobrenatural de Deus. Personagens do passado, lá na história bíblica, também enfrentaram esse desafio. Como mulheres que conhecem a Palavra, podemos testemunhar que Deus tem um cuidado e um propósito para com as criaturas feitas à Sua imagem e semelhança e, especialmente, para com aqueles que se submetem ao Seu senhorio. Ele é o Deus que nos surpreende! Ele é o Deus imutável que está escrevendo nossa história e revelando-a, segundo o Seu propósito. Se você tem experimentado situações de medo, angústia e até mesmo desânimo para continuar, não desista. Deus é especialista em nos visitar em nossos desertos! A Bíblia tem histórias que nos motivam a confiar Nele.


O CUIDADO DO SENHOR NOS DESERTOS DA VIDA Em Gênesis 16, vemos o relato sobre Agar, a serva egípcia de Sara e Abraão. Sozinha, grávida e fugindo de sua senhora, Agar experimenta o medo, mas, ali, no deserto, o Anjo do Senhor lhe aparece e temos a sua declaração “Tu és o Deus que vê”. No capítulo 21 de Gênesis, Agar percebe novamente o cuidado do “Deus que vê” agora com seu filho, de quem Deus ouvira o grito. Agar recebe promessas grandiosas de Deus ali mesmo, no deserto.

Em Êxodo capítulo 3, Deus vê o sofrimento do Seu povo no Egito. Ele ouve seu clamor, vê a opressão dos egípcios e desce para livrá-los por intermédio de Moisés.

Em I Reis 19, Elias, para fugir de Jezabel, vai em direção a Berseba e caminha mais um dia pelo deserto. Ali, desejou a morte, mas Deus o viu e o visitou. Concedeu-lhe alimento para renovar as forças e seguir a sua caminhada. Ao passar a noite em uma caverna, a palavra de Deus veio a ele, tirando-o daquela situação de desespero e dando-lhe uma grande incumbência. Sua história não terminaria naquele deserto.

Avançando na história, no devido tempo, Deus envia o Seu Filho, o Messias prometido, a este mundo. Jesus, o Deus encarnado, continua a história bendita do relacionamento de Deus com aqueles a quem ama e de quem vê as necessidades. Jesus se importa com a história das pessoas, individualmente e também com as multidões. Em João 1:47, Jesus, que “vira” Natanael debaixo da figueira, faz-lhe uma declaração sublime sobre o seu caráter e o convida a fazer parte dos Seus discípulos. No capítulo 5 do mesmo evangelho, um paralítico que há muito tempo jazia à Porta das Ovelhas, junto ao tanque de Betesda, é visto por Jesus, que muda a sua história pessoal, concedendo-lhe a cura. No capítulo 9, o evangelista diz que, enquanto Jesus caminhava, “viu” um homem cego de nascença e o curou. Em Mateus 9:36, vemos que, ao “ver” as multidões, Jesus se compadeceu delas, “porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não têm pastor”.

Nada, portanto, passa despercebido aos olhos de nosso Deus e Pai. Ele sabe da sua luta neste momento! Ele sabe da minha luta! Ele está vendo os desejos dos nossos corações e está trabalhando a nosso favor, construindo a nossa história, mesmo quando não percebemos.


AS PROMESSAS DO SENHOR DA HISTÓRIA PARA NÓS

1. Deus nos vê e nos conhece. No Salmo 139, v. 13 a 16, o salmista declara o conhecimento maravilhoso Daquele que nos viu ainda informes no ventre de nossa mãe e que tem os nossos dias contados no Seu livro. Se cremos nessa verdade, então cremos que Ele está vendo o desenrolar da nossa história e cuidando de nós em cada detalhe da nossa experiência de vida!

2. Deus se faz presente em nossas necessidades. No salmo 38, v.9, o salmista declara que nossos desejos estão diante do Senhor e a nossa ansiedade não lhe é oculta. “Ele é o Deus que nos vê”. Pedro, em sua primeira carta (I Pe.5:7), nos convida a lançar sobre Ele toda a nossa ansiedade, porque Ele cuida de nós!

3. Deus nos abençoa por causa da Sua fidelidade. O salmista declara no Salmo 119:90: “A Tua fidelidade estende-se de geração em geração; Tu fundaste a terra e ela permanece.” (NAA). Em Deuteronômio 7:9, temos a promessa: “Portanto, saibam que o Senhor, seu Deus, é Deus; ele é o Deus fiel, que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações aos que o amam e cumprem os seus mandamentos.”

4. Deus estará conosco até o fim da nossa história neste mundo. O autor de Hebreus nos convida a ter uma vida de contentamento porque Deus nos disse “De maneira alguma deixarei você, nunca jamais o abandonarei” (13:5 – NAA). Quando Jesus dá aos discípulos a Grande Comissão, também lhes concede a promessa de estar com eles todos os dias até o fim dos tempos (Mt 28:20). Como discípulos de Jesus, temos essa promessa também para nós.


Concluímos com o desejo de que eu e você aprendamos a descansar debaixo desse olhar cuidadoso de nosso Pai Celestial. Ele nos vê! Ele sabe o que passa no mais íntimo do nosso ser! Ele está preparando um “gran finale” para cada um de nós! Portanto, creiamos e descansemos na Sua Soberania e Bondade. Aleluia! “Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de ti, que trabalha para aquele que nele espera.” (Is 64:4 – NAA) Um grande abraço, no amor de Cristo Jesus.


Por Celene P. Araújo Lima.



59 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page